Ir para o conteúdo Pular para o menu principal
Universidade Federal do Espírito Santo
Endereços úteis
Menu

Estudante de Licenciatura em Física EaD/Ufes participa de evento da Escola Sirius para Professores do Ensino Médio

A estudante ingressante do curso de Licenciatura em Física na modalidade a distância da Ufes, Kelly de Souza do Nascimento Vieira, foi selecionada para participar do evento nacional que reúne pesquisadores e professores do ensino médio das áreas da Física, Química e Biologia de todo o Brasil, com o objetivo de promover um espaço de discussão e trocas de experiências sobre ciência moderna e tecnologias, levando ideias e práticas para aplicação em sala de aula onde atuam.

Kelly Vieira é uma das representantes do Espírito Santo na terceira edição da Escola Sirius para Professores do Ensino Médio (ESPEM 2021) realizada pelo Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização social supervisionada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em parceria com a Sociedade Brasileira de Física (SBF). 

A seleção consistiu na escrita e envio de uma carta justificando o motivo pelo qual gostaria de participar da Escola Sirius. O incentivo em se inscrever no evento partiu da divulgação realizada pela tutora do Polo UAB de Linhares, Wanessa Santos Santana, que participou da edição ESPEM 2020 e compartilhou sua experiência com os ingressantes de física. 

“Tivemos mais uma vez a oportunidade de expandir nossos horizontes quando a Wanessa explicou o que é a Escola Sirius e como ela influi na ciência em nosso país. Imediatamente fiquei encantada com tanta informação que eu não sabia existir. Tenho um carinho especial pela área de física, principalmente no que tange pesquisas.”

A programação da ESPEM 2021 acontece entre os dias 26 e 30 de julho de 2021, gratuitamente e em formato virtual, e contará com diversas atividades como aulas expositivas, seminários e visitas virtuais às instalações da infraestrutura Sirius, equipamento de grande porte que usa aceleradores de partículas para produzir o tipo de luz síncrotron. 

Sobre as expectativas para o início das atividades, a estudante ressalta que a Escola Sirius é uma oportunidade singular na vida de todo docente ou futuro docente:

“Acredito que o conhecimento muda vidas e pode mudar não só a minha, mas a dezenas de outras pessoas. Estar junto de grandes pesquisadores e pessoas de diversas partes do país é realmente uma honra. Estou ansiosa para o início da programação e pretendo me esforçar para conseguir adquirir o máximo de conhecimento possível para que possa então disseminá-lo”.

Sobre o Sirius – acelerador de partículas brasileiro
O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) é responsável pela operação da maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no País e uma das mais avançadas fontes de luz síncrotron do mundo. Saiba mais sobre o Sirius: Acelerando o Futuro da Ciência Brasileira.

 

Com informações do evento ESPEM 2021 e do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS).
Avatar
postado por
Comunicação Sead